-->

Metas

terça-feira, 26 de abril de 2011

Formas inadequadas de comer e suas influências... Bom dia com com alegria!!!!!

Formas inadequadas de comer e suas influências

 São várias as formas inadequadas de comer e, na maioria das vezes, elas refletem muito mais a desorganização da vida pessoal do qualquer outra coisa... Quando as pessoas descrevem seu dia-a-dia alimentar, elas nos dão a impressão de que comer passou a ser uma banalidade. Ouvimos relatos de longos períodos de jejuns, intercalados por beliscos, estrategicamente esquecidos nos relatórios alimentares, muita necessidade de comer chocolates e muita dificuldade em fazer refeições bem definidas. A história mais comum é a de pessoas que passam o dia negligenciando as refeições, por falta real de tempo ou por verdadeiro desinteresse em fazê-las. As pessoas não têm fome para encarar um prato de comida, mas também não tem saciedade para recusar uma guloseima. Com os longos períodos de restrição, essas pessoas, quando param para comer, comem em exagero, o que geralmente coincide com a folga noturna.

Essa descrição não se traduz numa "síndrome do comer noturno", não se caracteriza como um "transtorno da compulsão alimentar periódica". Portanto, não pode ser confundida com um transtorno alimentar. Muitas vezes, esses pacientes chegam ao consultório dizendo-se compulsivos, mas o que impera, na maior parte de suas vidas, é uma grande desorganização. Sentem muita fome à noite. Provavelmente, porque interromperam a correria diária, porque ficaram sem comer várias horas, não fizeram nenhuma refeição bem definida e comeram apenas alimentos que induzem saciedade rápida e fugaz. Muitas vezes, em casa, a desorganização continua, pois geralmente não há uma refeição noturna definida como jantar, dizem que preferem um lanche, mas seus lanches começam quando chegam em casa e terminam quando vão para a cama.



Assim, padrões alimentares que fogem do normal, na maioria das vezes, não são transtornos alimentares. São frutos da correria e do estresse da vida moderna e embora não sejam considerados doenças psiquiátricas, podem ser muito importantes devido ao impacto que causam à saúde e ao peso das pessoas. Comportamentos alimentares inadequados também dificultam muito a aderência dos pacientes às orientações nutricionais e interferem negativamente nos tratamentos para a perda de peso.


Bommmmmm diaaaaa meus encantos!!! abenloada terça feira, muitas alegrias, muitas bençãos em nossas vidas, que o Senhor derrame uma chuva de bençãos nas nossas vidas!!!!!! Eu encontrei essa matéria e achei muito interessante e vou dividi-las em partes, pois acho muito cansativo ler um post muito grande, então durante hoje e mais três post falaremos desse assunto que atinge a maioria das pessoas!!!!!

 

O que se considera um padrão alimentar normal?


Apesar dos diferentes hábitos familiares e culturais, o padrão alimentar, em termos biológicos, é regido pelos sinais de fome e saciedade. Comemos quando os gatilhos de fome são acionados e fazemos pausas alimentares, mais ou menos definidas, durante o período de saciedade induzidas pelo alimento ingerido. Aparentemente, todo esse mecanismo é regulado por fatores hormonais, pelo tipo de alimento ingerido e pela própria rotina das pessoas.


Vários hormônios já são bem conhecidos pelo papel que desempenham em estimular o apetite, como a grelina, produzida pelo estômago, ou em causar saciedade como a leptina, produzida pelas células gordurosas. Dentre os alimentos, as proteínas são as campeãs de causarem saciedade mais prolongada e os menos sacietógenos são os carboidratos. Um exemplo disso é a rapidez em que a fome reaparece, após um prato de macarrão.



Um padrão alimentar considerado normal envolve as três principais refeições: café da manhã, almoço e jantar, com 2 a 3 pequenos lanches intermediários. Além das refeições regulares, há ainda que se considerar o volume das mesmas, uma vez que casos de doenças, como na Anorexia Nervosa, as pacientes até respeitam a regularidade das refeições, mas comem em quantidade infinitamente menor do que necessitam para manter a saúde e o peso ideal. No outro extremo, estão pacientes com comportamentos alimentares ditos não convencionais, que comem grandes volumes de alimentos, respeitando as várias refeições do dia, levando-os inexoravelmente ao sobrepeso e à obesidade.


Ai você me dizem: Há angélica já estamos cansadas de saber isso, mesmo assim acho super importante pois saber todos nós sabemos, mas por em prática quase ninguem consegue, então bora pra frente conseguir conquistar nosso tão desejado sonho!!!!! Eu estou na minha manutenção muito bem e quero que cada uma de vocês cheguem como eu, no tão sonhado sonho, é difícil??? é sim, mas nada como uma disciplina e uma determinação para quem quer se ver realizada.


Amanhã tem mais sobre o assunto!!!!!!! Um belo dia de encantos meus amores!!!!!!!




2 comentários:

Maria disse...

Bom dia querida amiga!

vdd, sabemos o certo e o errado, mas sempre faço o errado, mas estou mudando rsrs

bjos e uma terça abençoada pra vc tbm!

Bruna Amâncio disse...

Olá amiga,

É isso ai, uma linda noite para você e vamos firme

Beijos

Related Posts with Thumbnails